Vídeo em destaque

Mensagem do Blog Povo Ameríndio para o Dia do Índio de 2009

PARA VER OS VIDEOS, CLIQUE AQUI

Download de plug-in para Firefox

FECHAR

"Mas agora ele só tem o 19 de Abril..."

Muito se fala sobre o passado, especialmente sobre o extermínio dos índios norte-americanos. E o presente, e os índios brasileiros? Este vídeo de 3min e 43s apresenta uma visão forte sobre o assunto.

Essa é uma homenagem do Blog Povo Ameríndio a todos aqueles que são nativos das américas ou seus descendentes.

Se você está usando o Firefox e não consegue assistir ao vídeo, clique aqui, faça o download do plugin e instale.


domingo, 23 de novembro de 2008

Civilização Inca: o dualismo entre o bem e o mal

Os incas viveram na região da Cordilheira dos Andes (América do Sul), desde o extremo norte com o Equador e o sul da Colômbia, todo o Peru e a Bolívia, até o noroeste da Argentina e o norte do Chile.

Os pesquisadores comprovam que em cerca de 3000 a.C. uma civilização avançada que perdurou por certa de 1.200 anos, quando, então, encontrou a sua queda. O avanço cultura daquela civilização compreendia a construção de pirâmides de até vinte e seis metros de altura, complexos cerimoniais e numerosos centros populacionais que competiam entre si para construir arquiteturas cada vez mais impressionantes. Além da característica religiosa de culto antropomórfico, o comércio era a troca de algodão plantado pelo peixe dos povos das planícies.

O tempo passa. Os conhecimentos daquela civilização precisavam ser propagados e assim passa a ser feito. O rastro da propagação passa pelo vale do rio Casma, por volta de 1800 a.C. e, em 800 a.C. surge o embrião do estado teocrático andino. A civilização mochica floresce do ano 50 ao ano 700 e, no ano 1.000, expande-se a cultura Tiahuanaco.



Os incas se originaram nas montanhas do Peru, mas seu controle expandiu-se por quase toda a região dos Andes. Fundaram no século XIII a capital do império: a cidade sagrada de Cusco (que no idioma "quíchua" significa "Umbigo do Mundo"). O Império Inca abrigava mais de 700 idiomas, mas o quíchua era o que predominava. O apogeu dos Incas foi no século XV, quando registram-se realizações relevantes de arquitetura, construção de estradas, pontes e sistemas de irrigação. Mas os métodos de expansão dos imperadores não se diferem muito daquilo que a história registra em outras épocas e continentes: grandes exércitos, cessão de direitos sobre terras e estabelecimento de honrarias aos cedentes das terras (que passavam a ser nobres dignatários do Império), alta tributação a favor do Império, enfim, formas de domínio pela força são constatados naquela civilização.

Músico paramentado conforme as tradições incas



O imperador, conhecido por Sapa Inca era considerado um deus na Terra. A sociedade era hierarquizada e formada por: nobres (governantes, chefes militares, juízes e sacerdotes), camada média (funcionários públicos e trabalhadores especializados) e classe mais baixa (artesãos e os camponeses). Esta última camada pagava altos tributos ao rei em mercadorias ou com trabalhos em obras públicas.

A religião tinha como principal deus o Sol (deus Inti). Porém, cultuavam também animais considerados sagrados como o condor e o jaguar. Acreditavam num criador antepassado chamado Viracocha (criador de tudo). Os templos incas são famosos, mas nenhum tão famoso quando o "Templo do Sol", em Cusco, construído com pedras encaixadas de forma fascinante e abrigava uma grande imagem do sol.

Na arquitetura, desenvolveram várias construções com enormes blocos de pedras encaixadas, como templos, casas e palácios. A cidade de Machu Picchu foi descoberta somente em 1911 e revelou toda a eficiente estrutura urbana desta sociedade. A agricultura era extremamente desenvolvida, pois plantavam nos chamados terraços (degraus formados nas costas das montanhas). Plantavam e colhiam feijão, milho (alimento sagrado) e batata. Construíram canais de irrigação, desviando o curso dos rios para as aldeias. A arte destacou-se pela qualidade dos objetos de ouro, prata, tecidos e jóias.

Uma bela visão do Templo do Sol, em Cuzsco (Peru), onde se vêem muros originais da arquitetura Inca e muros mais recentes feitos por tentativa dos espanhóis - que foram chamados de "Os Incapazes" pelos nativos.



Domesticaram a lhama (animal da família do camelo) e utilizaram como meio de transporte, além de retirar a lã , carne e leite deste animal. Além da lhama, alpacas e vicunhas também eram criadas.

Criaram um interessante e eficiente sistema de contagem : o quipo. Este era um instrumento feito de cordões coloridos, onde cada cor representava a contagem de algo. Com o quipo, registravam e somavam as colheitas, habitantes e impostos. Mesmo com todo desenvolvimento, este povo não desenvolveu um sistema de escrita.

Fontes: Wikipedia (http://http://pt.wikipedia.org/wiki/Incas) e SuaPesquisa (http://www.suapesquisa.com/astecas/)

4 comentários:

Mylla Mel disse...

Como sempre, informações valiosas para aqueles que gostam de cultura.
Parabéns!!!

Lutz disse...

Isso me remete ao pensamento de que não pertencemos a esse planeta...rss

M. Elizabeth Azevedo Melo disse...

ALÉM DE LOUVAREM O "SOL" = (DEUS),
CULTUAVAM A "YEHA NOHA" = QUE SIGNIFICA = "DESEJO DE FELICIDADE E DE PROSPERIDADE"!!!
MUITO GRATA POR V. VALIOSA INFORMAÇÃO TÃO BEM DESCRITA!!!
PARABÉNS À TODOS VCS!!!
BETH.

Anônimo disse...

Muuuuito bom! Ótimo, parabéns.